Vila Flor Sport Clube - Seniores Futsal

Terceiros classificados em 2012/13 e vencedores da Taça AFB. Segundos em 2013/14 e finalistas da Taça. Continuamos à procura de um título histórico, mas recuamos para dar tempo e rodar uma equipa muito promissora. Os dois próximos anos são de transição. Estamos cada vez mais próximos. (vfsc@portugalmail.pt)

quinta-feira, maio 04, 2017

PARABÉNS PIONEIROS DE BRAGANÇA

...................................................






















Vila Flor SC quer parabenizar o Pioneiros de Bragança Futsal Clube pela conquista do título distrital de futsal, em seniores masculinos, e desejar felicidades para a disputa da II Divisão Nacional, se essa for a opção do clube. Enviamos felicitações a todo o plantel, treinador, direção e presidente, Ricardo Pires, mas deixamos saudações especiais ao Diogo Fernandes, formado no Vila Flor SC e ex-atleta deste clube durante seis temporadas.








domingo, março 05, 2017

PARABÉNS VALE MADEIRO

........................................................














O Vila Flor SC endereça os parabéns à Associação Vale de Madeiro pela conquista da Taça Distrital de Futsal em seniores masculinos, primeiro troféu da sua ainda curta história. Ques os parabéns cheguem à direção do clube, à equipa técnica, liderada por Rafael Pinheiro e Emílio Almendra, dois ex-Vila Flor, e principalmente ao grupo de jogadores, com foco especial no Vítor Ribeiro, Pica, Paulo Colmeais, Faneca, João Paulo Silva e Dylan Afonso, todos ex-Vila Flor SC.


A Vale de Madeiro venceu o Pioneiros de Bragança por 7-4 na final disputada em Vila Flor, depois de na véspera ter eliminado o Futsal Mirandela por 6-4. Na outra meia-final, o Pioneiros venceu o CASC Freixo por 5-4.

segunda-feira, junho 15, 2015

RAFAEL PINHEIRO DE SAÍDA

...............................................................

Termina este ano, pelo menos para já, o ciclo do Rafael Pinheiro no Vila Flor Sport Clube. O Pinheiro chegou em 2008 para jogar futebol no nosso clubes. As qualidades que ia demonstrando, bem como o interesse e vontade em treinar, fizeram-no passar para o lado do treino na época seguinte, faceta que acumulou com a de jogador, uma vez que só em 2013/14 deixou de o fazer.

Treinou todos os escalões do Vila Flor Sport Clube, entre futsal e futebol e ficará conhecido como o formador desta geração de jogadores que este ano se estreou nos seniores com sucesso e qualidade reconhecida. Ganhou diversos títulos (9 no total de 14 que o clube tem) e termina a passagem pelo Vila Flor com 432 jogos no total acumulado.

O Rafael Pinheiro comunicou a saída do clube ainda em Abril, mas só agora tornamos pública ainda que a maioria já o saiba. A ele agradecemos toda a dedicação, profissionalismo e bons serviços prestados ao longo de sete anos. E desejamos felicidades para o futuro, seja ele qual for o projeto que vá abraçar na próxima época, que segundo a Rádio Brigantia pode ser adjunto do Argozelo.
Eventualmente isto poderá ser um até já.


Eis os números do Pinheiro no Vila Flor:

7 - Anos de clube. Desempenhou várias funções, como jogador ou treinador, no futsal ou no futebol. Chegou em 2008/09, sai em 2014/15.

432 - Jogos ao serviço do Vila Flor SC.

221 - Jogos como treinador do Vila Flor SC. Desses, 115 são em futebol e 106 em futsal.

54 - Jogos como treinador de juvenis-futsal. Foi onde mais tempo passou. Se somarmos o futebol, tem 98 jogos com o escalão de juvenis.

91 - Vitórias em campo, a jogar, num total de 60%. Apenas perdeu 27% dos 151 jogos.

204 - Vitórias no total dos jogos como treinador e jogador. Venceu 47% do total, perdeu 40% e empatou 13%. Saldo positivo, portanto.

77% - As derrotas nos juniores, em futsal. Este escalão foi aquele onde o aproveitamento foi superior. Perdeu apenas 19%.

9 - Troféus conquistados: 1 campeonato de seniores, em futebol, 2 taças de seniores em futsal, 2 campeonatos de juniores, em futsal, 1 taça de juniores, em futsal, 1 campeonato de juvenis, em futsal, 2 taças de juvenis, em futsal.

sábado, junho 13, 2015

BALANÇO INDIVIDUAL DA ÉPOCA 2014/15

........................................................






















Utilizámos 18 jogadores nos 16 jogos desta época: seis seniores, seis Sub-20 e seis juniores, o que à primeira vista faz perceber que o objetivo de dar tempo de jogo a jogadores de diferentes gerações, mas todos muito jovens, foi conseguido. O trio de juniores Fernando, Edgar e Pedro Tubeto foram os mais utilizados e os pilares desta equipa, talvez pelo facto do treinador ser também ele oriundo dessa formação. O Fernando Teixeira, pelos jogos e golos, acaba por ser o maior destaque da época. Mas houve outros.





15 - Totalista só o Pedro Tubeto. Fez os 16 jogos, foi 16 vezes titular. O Edgar e o Fernando, com 15 e 14 respetivamente, vêm logo a seguir. Foram os três mais desta época.

10 - Golos do Fernando Teixeira, melhor marcador da equipa. Faneca e Toni, André Figueiredo e Pedro Vieira, por esta ordem seguem-se.

3,5 - Média de golos do Toni, o mais eficaz: sete golos em dois jogos, cinco deles ao Boticas, para a Taça de Portugal.

18 - Jogadores utilizados ao longo dos 16 jogos da época. Desses, nove fizeram metade, ou mais, dos jogos.

14 - Jogadores de Vila Flor que integraram a equipa. Sinal de que a formação está a valer a pena.

6 - Bis de golos num só jogo. O Faneca teve três, o Fernando dois e o Toni outro.

segunda-feira, junho 01, 2015

PARABÉNS CA MOGADOURO

.....................................................

FINAL DO PLAY-OFF - JOGO 3 (30/05/2015)










GD Macedense 6-11 ap (0-3) CA Mogadouro


O CA Mogadouro é campeão distrital. No terceiro jogo o Macedense voltou a melhorar e a aproximar-se do adversário. E apesar de ter andado sempre atrás, empatou sobre a reta do final a seis golos e levou o jogo para o prolongamento. Nesse período, porém, o Mogadouro foi mais forte e saiu a ganhar 6-8, resultado que alargou no desespero do Macedense, que não podia perder e arriscou ao máximo para o evitar.


O Vila Flor Sport Clube endereça os parabéns aos dois clubes, mas especialmente ao CA Mogadouro, que conquistou a fase regular e confirmou o favoritismo nos play-off, pelo título alcançado e consequente subida à II Divisão, onde encontrará o Pioneiros de Bragança. Aproveitamos também para reforçar os parabéns pela dobradinha e por desejar felicidades para a próxima época.

quinta-feira, maio 28, 2015

BALANÇO COLETIVO DA ÉPOCA 2014/15

...............................................................

















Ao 10º ano de existência, o futsal do Vila Flor SC mudou de paradigma. Este ano decidimos encerrar com uma geração de jogadores mais velhos e desistir de lutar por um título do qual já estivemos muitas vezes perto, mas que nunca conseguimos, e começámos a preparar uma geração muito talentosa, campeã ao nível de tudo o que se fez na formação e com potencialidade para, a um custo reduzido, nos devolver um futuro grandioso. Não estamos arrependidos da opção, embora as coisas pudessem ter corrido melhor. Terminamos em último a fase regular e fomos eliminados por 2-0 no play-off sem terminarmos o segundo jogo. Ditas assim as coisas parecem feias. Mas, calma, não foram.

A nossa equipa foi tremendamente prejudicada nesta época desportiva. Para os árbitros é muito fácil bater em "miúdos" em detrimento dos graúdos. É muito fácil expulsar, advertir e castigar quem mantém um comportamento adequado em detrimento de quem grita, protesta e ameça. Nos jogos chave da época fomos claramente prejudicados. Foi assim em casa com o Mirandela (3-5), com faltas atrás de faltas contra nós e um expulsão perdoada ao adversário (que por acaso era do guarda-redes). Foi assim em casa do Santo Cristo (4-4), com duas expulsões contra e partes do jogo a jogar em três contra cinco. Foi assim Poiares (4-3) na última jornada, com três expulsões contra depois de estarmos a vencer por 1-3. Um ponto a mais em qualquer um dos jogos daria para terminar a fase regular dois postos acima. E para discutir o play-off contra o Mirandela que (sem menosprezo por ninguém) seria bem mais acessível do que o Sporting de Moncorvo. Os árbitros não o quiseram. Ou pelo menos a maioria deles, pois reconhecemos que há árbitros de qualidade no distrito: o Fernando Baltazar, o Frederico Gil, Tozé, Manuel Pinheiro, David Silva, David Pinhel ou Ricardo Lopes, por exemplo.

Depois há a questão da qualidade. E esta equipa mostrou que a tem, recolhendo elogios vários dos adversários mais velhos que defrontou. Na Taça de Portugal até ultrapassou uma eliminatória, ganhando em Boticas por 8-5, num dos melhores jogos da época. Na Taça AFB não nos deixaram competir. E a equipa terminou em crescendo, provando uma evolução que aos olhos de muitos passou despercebida, mas que os números que agora revelamos provam:







7 - A classificação que alcançámos esta temporada. Corresponde ao último lugar, onde nem sempre estivemos e não merecíamos ter terminado.

5Pontos em 12 jornadas, correspondentes a uma vitória e dois empates. Quatro dos pontos foram na segunda volta.

33 - Golos marcados, à média de 2,75 por jogo. Fomos o 6º melhor ataque da prova, 2º pior, mas com números interessantes a este nível para uma equipa com média de idades a rondar os 18 anos. O Macedense foi o melhor ataque da fase regular.

76 - Golos sofridos. Fomos a pior defesa da prova, muito longe dos 30 sofridos pelo Mogadouro, a melhor nesse aspeto. Em média sofremos 6,33 golos por jogo. É claramente um aspeto a melhorar.

18,7 - Média de idade do nosso plantel. De muito longe o mais novo do campeonato, com idade abaixo do limite júnior.

1 - Vitória. Fomos, a par do Santo Cristo, quem menos ganhou, No nosso caso só batemos precisamente esse adversário.

4 - Pontos em casa. Parece pouco, mas Santo Cristo e Poiares fizeram pior.

1 - Ponto fora. Foi o nosso calcanhar de Aquiles, pois só ganhámos uma vez, embora muito prejudicados pelo árbitro, em casa do Santo Cristo. Ao nível de golos marcados não se notou diferença (17 em casa, 16 fora), Mas nos sofridos sim: "apenas" 33 em casa, mas 44 fora dela. Fomos os piores, mas em casa, Poiares e Santo Cristo terinaram com diferença de golos igua.

43 - Diferença negativa de golos. O Mogadouro também tem 43, mas positivos. Foram os melhores nesse aspeto. Parecido connosco só o Santo Cristo, com -41.

4 - Os pontos da segunda volta, quatro vezes mais do que na primeira, em que fizemos apenas um. À mesma média, teríamos sido quintos. Mais um sinal claro de evolução.

12 - Os golos de diferença de uma volta para a segunda. Na primeira terminamos com 29 golos negativos. Na segunda com apenas 17, o que prova o crescimento que se perdia.

terça-feira, maio 26, 2015

FINAL DO PLAY-OFF - JOGO 2 (22/05/2015)

..........................................................

CA Mogadouro 7-5 (2-0) GD Macedense

O Macedense melhorou muito do primeiro para o segundo jogo, equilibrou a partida, mas não chegou para igualar a final. O Mogadouro vence por 2-0 e tem o primeiro match-point sábado, em Macedo de Cavaleiro.